Características da decoração minimalista

decoração-2

Um dos principais estilos de decoração da atualidade, o minimalismo surgiu em meados dos anos 1950. Com a efervescência cultural da época, estilos foram sendo criados e adaptados. E o minimalismo foi um que se destacou por utilizar somente elementos fundamentais como base de expressão.

O estilo minimalista está cada vez mais popular na decoração e, ao longo do tempo, foi conquistando espaço em diversas áreas, da arquitetura à moda. O conceito do estilo é focar na neutralidade, no essencial, em detrimento de exageros e elementos desnecessários.

Quer conhecer mais sobre o minimalismo e aprender como aplicá-lo na decoração da sua casa? Fique conosco e confira as 5 principais características deste estilo tão atual!

Valorização da qualidade e não a quantidade

Lembre-se de que o minimalismo prega a qualidade, não a quantidade. Assim, abra mão de elementos luxuosos, com muitos detalhes e quaisquer outros exageros. A decoração minimalista é clean, sofisticada, refinada. Ou seja, não subestime os elementos clássicos que vão sobreviver ao teste do tempo.

Se livrar de alguns móveis, caixas, utensílios, roupas e etc. é uma “detox” libertadora. Como o bem-estar, a organização e o minimalismo andam de mãos dadas, a arrumação é constante. Assim você ainda contará com mais espaço para investir em elementos que realmente farão sentido para você.

Para alcançar o resultado clean, pergunte-se o que pode ser eliminado, o que pode ser colocado de lado e quais itens não são essenciais. As respostas que você dará vão te ajudar a organizar tudo de acordo com a prioridade.

decoração-1
Confira dicas para adotar de vez a decoração minimalista para a sua casa

Cores? Sim, mas desde que haja neutralidade na decoração

O minimalismo não prega excesso de cores. Mas, é claro, com equilíbrio, elas podem ser utilizadas. Apesar de prever as paredes brancas ou beges, você pode alterar as cores conforme o resultado que deseja.

Se não quiser paredes brancas, invista em outros tons, de preferência também “frescos”, que inspirem calma. Tons de amarelo conferem um toque de calor e aparência mais suave ao ambiente, enquanto tons de azul deixam tudo mais claro e calmo.

Se quiser cores mais fortes nas paredes, procure escolher tons terrosos, como marrom, verde e bronze. Para introduzir um pouco de cor no restante da decoração, introduza detalhes com cores fortes, como em um vaso de plantas ou molduras de quadros decorativos.

Outro elemento que merece atenção é a luz: ambientes com muita iluminação natural aparentam ser mais quentes. Assim, se desejar equilibrar esses tons, use uma opção mais fria.

A beleza do mix de texturas em tons semelhantes

A textura é o elemento que falta para quebrar o excesso de sobriedade que as cores minimalistas podem deixar no ambiente. Não apenas nas paredes, as texturas em cores neutras podem ser inseridas por meio de materiais diferentes. Assim, escolha entre almofadas, tapetes e até em tecidos sobre o sofá.

Mas, é claro, use o artifício com cautela. O excesso de texturas deve ser evitado para não acabar deixando o ambiente pesado.

Móveis estilosos como destaque

Armários multifuncionais não precisam ser monótonos. Eles representam ótimas opções para manter tudo no lugar e são os melhores aliados da decoração minimalista (e dos minimalistas por fora, mas “maximalistas” por dentro).

Pense também nas cores dos armários e outros móveis, a fim de compor o ambiente. Se desejar um toque de cor, procure harmonizar com as cores das paredes e também com as texturas dos elementos.

decoração-3
Criar ambientes neutros e sofisticados é o objetivo da decoração minimalista

Simplicidade: menos é mais!

Como já mencionado, organização é essencial para um espaço minimalista. Por  isso, separe os locais para guardar os objetos de decoração, e evite acúmulo de objetos em locais como mesas e estantes.

A melhor maneira de evitar a bagunça é praticar a tríade “selecionar, limpar e planejar”.

  • Selecionar: você deverá fazer uma espécie de curadoria do que deverá ficar exposto. Dê preferência ao que for funcional e conferir bem-estar.
  • Limpar: Elimine todo o excesso do ambiente. Organize os papéis, retire os móveis com funções meramente decorativas e deixe os espaços mais fluidos, sem muitos elementos.
  • Planejar: Priorize a funcionalidade, pense em como cada móvel, elemento decorativo e qualquer outro objeto poderá favorecer o ambiente. Quando perceber que há itens fora do lugar, não deixe acumular: já coloque cada elemento em seu respectivo lugar planejado. E se concluir que algo não tem utilidade, não se apegue: descarte ou recicle!

Você é fã da decoração minimalista? Conte para nós nos comentários!

Inscreva-se na nossa newsletter, acompanhe o blog e redes sociais da Fina Estampa! Esteja sempre por dentro das novidades e dicas diferenciadas do universo da decoração e presentes!